O Trabalho da Criança

Como se efetua essa construção psicológica? Através do trabalho da criança. O desenvolvimento da personalidade corresponde à conquista da independência progressiva da criança, em relação ao adulto, realizada graças a um ambiente adequado, no qual a criança poderá encontrar os meios que permitem o desenvolvimento de suas funções psíquicas, um ambiente onde ela poderá trabalhar e realizar suas experiências.

04.jpg

A atitude para o trabalho representa na criança o instinto vital, pois sem o trabalho, ele não pode construir-se, não pode organizar sua personalidade.

O homem se constrói trabalhando, efetuando trabalhos manuais, nos quais a mão é o instrumento da personalidade, o órgão da inteligência e da vontade individual, que lhe permite construir sua própria essência frente ao ambiente.

O trabalho da criança é um trabalho interior e inconsciente. Um trabalho criador, realizado por uma energia espiritual interna que se liberta e se desenvolve. É um trabalho individualizante, que se repete universalmente em todas as crianças, seguindo a mesma ordem da natureza.  A criança trabalha com todo seu ser, respondendo a um apelo de vida, seguindo uma direção, uma intuição interna profunda. Ela despende uma energia imensa, sem proporção à atividade que realiza. De fato, a motivação profunda que inspira seu trabalho, é a construção do homem. A atividade construtora da criança, consiste num trabalho autêntico, que surge materialmente do ambiente externo.

Quando uma criança trabalha – explica Maria Montessori – não é para atender um fim externo, seu objetivo é o próprio trabalho, é quando no momento da repetição de um exercício ela coloca fim a essa atividade,...

... esse fim é independente dos atos externos no que diz respeito à reação individual e a parada do trabalho não tem relação direta com o cansaço, pois uma característica da criança é sair de seu trabalho, cheia de força, com a energia renovada.
 
Afirmando que o trabalho é uma característica inerente à natureza  humana, Maria Montessori diz ainda “nada pode substituir o trabalho, nem o bem-estar, nem a afeição, é através do trabalho que ocorre o fenômeno da normalização”. Esta pode ser definida como processo de integração e autodisciplina, que capacita o homem a tornar-se senhor de suas atitudes e de sua própria vida. Tarefa de toda uma existência! A normalização é o próprio encontro pessoal.

O Trabalho do Adulto