Iniciando uma Classe ou Escola Montessoriana!

No início torna-se necessário um “período de preparação”, que será tanto mais difícil quanto mais as crianças pertencerem a uma classe social alta, onde não tiveram ocasião de fazer suas próprias experiências livres e foram ajudadas, continuadamente, de forma a permanecerem passivas; onde foram obrigadas a dormir demais, de modo que seus interesses intelectuais não puderam desenvolver-se em plenitude.

maria-montessori1913_edited_edited.jpg

Maria Montessori

Curso Internacional de Perugia

Quando se recebe na escola crianças de um ano e meio, esta “preparação” não se faz necessária.

Também para as crianças mais pobres, a “preparação” não assume tão grande importância, porque estas tiveram ocasião de fazer as suas experiências construtivas, agindo no ambiente com mais liberdade e dormindo menos.

A primeira parte da preparação tem um objetivo que se pode dizer “curativo dos defeitos” que se encontram geralmente nas crianças – e que são graves nas crianças consideradas “difíceis”.

Estes “defeitos”, como movimentos desordenados e impulsivos, gritos, inquietações, incapacidade de prestar atenção, negativismo, desobediência e similares, resultam todos de erros de tratamento nos primeiros anos de vida, entre o nascimento e os dois anos e meio/três anos. Podem ser determinados, psicologicamente, como desvios do desenvolvimento normal, devido a várias causas desconhecidas genericamente, as “repressões”, e que se resumem nisto:

3a001c1d9c912f3e8728bf177e7b4f09.jpg

Quer saber mais sobre a Criança?